Requisitos de um dador de esperma para inseminação artificial caseira

Se está a pensar recorrer a um dador de esperma informal escolhido por si utilizando o nosso email (nesse caso os requisitos são todos assegurados), um grupo ou página Facebook ou outro website há um conjugo de requisitos que o dador de sémen deve cumprir. Deve assegurar-se que o dador cumpre cada um dos seguintes requisitos para que tudo seja seguro para si e para o bebé que vai ser gerado 🙂 Os requisitos mínimos que consideramos são os seguintes:

  • Ter no máximo 40 anos de idade. Idealmente menos de 35 anos.
  • Ter teste às doenças sexualmente transmissíveis feito recentemente, com resultado negativo.
  • Ter espermograma recente com um mínimo para a concentração de sémen de 140 milhões por ml.
  • Ser dador de sangue.

Em baixo falamos mais em detalhe sobre cada um destes requisitos. Caso assegure todos os estes requisitos a inseminação artificial caseira é um processo seguro, sem custos e rápido. Não adie o sonho de ser mãe envie hoje mesmo email para dadordeesperma@protonmail.com, ou contacte outro dador de esperma e garanta que cumpre estes requisitos.

Requisitos de um dador de esperma para inseminação artificial caseira

Dador com Idade inferior a 35 anos.

Há medida que os homens ficam mais velhos maior a probabilidade de existirem mutações no sémen que depois podem ser transmitidas ao bebé e causar doenças deficiências entre outros problemas. No SNS e nas clínicas a idade limite para ser dador é 40 anos por esta mesma razão. Se não encontrar nenhum dador mais novo poderá ir até ao limite de 40 anos (nunca em caso algum ultrapasse este limite, o limite está estabelecido por uma boa razão) se possível tente encontrar alguém com menos de 35 anos. Naturalmente já o sémen pode conter problemas, dado que numa inseminação caseira pode passar por frasco, seringa etc. o sémen pode ser ainda mais afectado dai a idade nestes casos ser muito muito importante.

Teste às DST’s

É importante garantir que o dador tem um teste recente às doenças sexualmente transmissíveis. Caso não faça isto, está a por a sua vida em risco! Não basta dizer que tem o teste, é preciso que esteja disponível para mostrar o teste. Não facilite e verifique se está tudo ok.

Não ser portador de qualquer doença

O bebé gerado irá ter uma parte do ADN do dador. Certamente quer que o bebé seja o mais saudável possível, por isso é importante escolher um dador que seja saudável e nunca tenha tido qualquer doença principalmente doenças hereditárias. Fale com o dador e tente perceber o seu historial clínico.

Espermograma com elevada concentração de sémen (> 140M/ ml)

O valor de referência para a concentração de espermatozóides para um homem ser considerado fértil numa situação natural é de apenas 15 milhões por ml. Um homem com esses valores pode ter um filho de forma natural. Mas os bancos de sémen e clínicas tem critérios muito mais estritos e apenas uma minoria dos homens passa esses critérios.

Numa inseminação caseira o sémen acaba por ser um pouco exposto ao ar passa por um frasco, por uma seringa, etc. todo este processo danifica um pouco o sémen. Para a inseminação caseiro dado todo o processo é necessário um valor muito mais elevado, e apenas uma minoria dos homens consegue ser dador desta forma. Apontamos para uma concentração superior a 140 milhões de espermatozóides por ml de sémen e um volume superior a 2ml como o mínimo para que tudo possa resultar.

Estar a fazer tentativas com um dador que não tenha os valores mínimos é frustrante as tentativas não vão resultar, pode ficar a pensar que tem um problema, pode até achar que a inseminação caseira não resulta e desistir do sonho de ser mãe. Para evitar todas estas frustrações e perder o seu tempo e o do dador peça para ver o seu espermograma.

Um espermograma é algo muito barato e fácil de realizar. Qualquer laboratórios de analises o faz (e.g: Unilbabs, germano de sousa etc…) custa entre os 6 a 15 euros feito a nível particular sem qualquer prescrição ou seguro de saúde. Caso haja uma prescrição médica ou seja coberto por um seguro então ainda mais barato fica 1-2 euros. Caso o dador não tenha um espermograma mais vale procurar um dador de que tenha ou oferecer-se para pagar um espermograma ao dador do que andar a perder tempo e a ficar ansiosa/frustrada.

Dador de esperma também deve ser dador de sangue

À primeira vista ser dador de sangue não parece um critério relacionado com os outros critérios e relevante para os dadores de sémen. Mas ser dador de sangue acaba por ser um critério relevante por muitos motivos. O primeiro é que ajuda a perceber as reais motivações do dador de esperma. Se a sua motivação é apenas altruísmo e ajudar alguém a conseguir gerar uma nova vida sem qualquer outro interesse e sem esperar nada em troca, porque não é dador de sangue e de forma altruísta ajuda a salvar vidas que estão mesmo a precisar? É estranho alguém ser altruísta para doar esperma mas não ser altruísta para doar sangue.

O segundo motivo é que os critérios para doar sangue são muito específicos estar de boa saúde, ter bom nível de ferro e glóbulos vermelhos no organismo que permita levar a doação a cabo, tem de ser alguém que não tenha nenhum comportamento de risco: toma de drogas, sexo casual etc. Todos estes critérios para doar sangue são critérios que um bom dador de esperma deve ter. Ao filtrar por alguém que seja dador de sangue está já é a incluir uma serie enorme de critérios importantes.

O terceiro motivo é que em cada doação de sangue são feitos testes às DST’s mais comuns, os bancos de sangue tem de garantir, utilizando os testes mais profundos possíveis, que o dador não tem qualquer doença transmissível. Afinal, o seu sangue vai ser dador a outra pessoa. Logo um dador de sangue à partida terá testes às doenças transmissíveis que pode mostrar.

Pergunte ao dador se é dador de sangue e utiliza essa resposta com um importante critério para julgar se será um bom dador ou não. Caso seja dador, peça para ver comprovativos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *